sábado, 5 de dezembro de 2009

Atividade Paranormal

Paranormal Activity
(EUA, 2007) De Oren Peli. Com Katie Featherson e Micah Sloat.

Hollywood tem estado em uma falência cerebral criativa terrível, tanto que a surpresa nas bilheterias americanas em 2009 ficou por conta de filmes independentes, todos eles cheios de expectativas. Cada gênero ganhou seu "filme independente do ano": a comédia ficou com "Se Beber, Não Case"; o romance ganhou "(500) dias com ela"; o drama lançou "Precious", ainda inédito no Brasil, mas que promete levar um Oscar pra casa. O terror se contentou com "Atividade Paranormal", que levou multidões aos cinemas com a pretensão de ser o novo "A Bruxa de Blair" - é incrível como todo ano aparece um. O problema é que o filme é bem chato em sua maioria, dando uma esquentada apenas nos momentos finais.

Katie é assombrada por atividades paranormais desde criança, mas as coisas pioraram depois que ela decidiu morar junto com o namorado Micah. Os fenômenos aumentam na casa e e Micah decide comprar uma câmera para filmar os ocorridos. Eles procuram a ajuda de um sensitivo, que identifica uma causa sobrenatural, que ele nao pode ajudar a combater. O casal então começa a ser cada vez mais assombrado pelos espíritos e Micah começa a investigação para ajudar a namorada, sendo que o problema talvez esteja dentro dela.

Eu estarei mentindo se disser que "Atividade Paranormal" não tem momentos de susto. Mas esses demoram muito a acontecer. Até lá o espectador ja se cansou com a história enfadonha do casal e de efeitos sobrenaturais que poderiam facilmente ser causados pelo vento. Os personagens são bem desempenhados, mas o roteiro não sustenta as atuações. Já no final, as coisas esquentam um pouco , mas o filme apresenta um final inconclusivo, daqueles de fazer voce se arrepender de ter gasto seu dinheiro.

No fim das contas, "Atividade Paranormal" foi mais uma onda de filme independente, mas não tem nem a metade do charme de "A Bruxa de Blair". O filme merece todos os méritos de ter entrado no circuito sendo feito apenas de forma caseira - o longa mal tem créditos finais! É uma forma de ver que é possível tirar o cinema experimental e mostrar que Hollywood precisa de mais atitude. Mas esse filme ainda não pode ser levado totalmente como exemplo. "[REC]", do qual sou incrivelmente devotado, ainda é infinitamente superior.

Nota: 5,0


3 comentários:

cineamador disse...

Achei o filme um pouco melhor. Gostei do carater gradual dados aos acontecimentos paranormais ao longo da trama e gostei das atuações dos dois atores. A direção não se excedeu em nada, assim como o roteiro que foi clichezada.

Wellington Moraes disse...

Marcão, meu amigo! Acabei de chegar do cinema, posso comentar sobre?

Bom, realmente ser obrigado a prestar atenção àquela rotina sem sal do casal realmente é dose.O tal do Micah é um dos personagens mais chatos que já vi (só perde para aquele chataço do Distrito 9...), Micah é tão chato que eu não via a hora da "Coisa" rancar a cabeça dele fora e matá-lo logo. Mas as cenas do quarto que mostram a "Coisa" em ação... vixe! Achei muito boas! Aquela que a menina é arrastada pelos pés então...

E confesso que achei a cena final horripilante! Aquele detalhe da menina parada horas ao lado do cara... o jeito que ela, já possuída, olha pra câmera. Sou um dos fãs de "A Bruxa de Blair", e achei esse "Atividade Paranormal" tão bom quanto. Ainda mais considerando que, aparentemente e segundo pesquisas, narra um fato real. Por fim, achei muito bom mesmo!


Abração Marcão!

Wellington Moraes disse...

É, mas também confesso que a publicidade é a alma do negócio... $$

Inventam essa história toda com clima de realidade pra lotar o cinema. Bom, mesmo assim, tá valendo!